Consueloblog · Literatura

O décimo mês do ano

1476182820786

O décimo mês do ano
Cris M. Zanferrari

Outubro é um mês especial no calendário. Tão especial que deveria aparecer nas folhinhas com um asterisco ou coisa assim. Outubro é o mês das crianças e dos professores, é o mês do combate ao câncer de mama, e é também quando a primavera já se instalou, desfilando e ostentando uma miríade de cores e perfumes. Outubro é uma promessa: as crianças representam o futuro, os professores acreditam num mundo melhor, as mulheres buscam prevenção e cura para a fatídica doença. Enquanto isso, a floração enfeita os jardins, a cidade e a vida. Outubro é, assim e enfim, o mês da esperança.

A primeira vez que vi essa palavra comprida _alguém aí consegue pensar numa esperança que não seja longa?_, poeticamente associada à educação foi num texto de Cecília Meireles. Dizia ela que “os educadores são donos de uma infinita esperança.” Devem ser mesmo, porque nunca desistem de acreditar na força de seu trabalho, na sua capacidade de transformar as pessoas para que as pessoas transformem o mundo. Ser dono de uma infinita esperança é nunca parar de acalentar sonhos, de perseguir objetivos, de desejar ser feliz. Mas se assim é, então com o perdão de Cecília, donos de uma infinita esperança somos todos nós porque onde há humanidade, há sempre esperança.

Aliás, há tanta esperança no ser humano que, apesar de todos os males do mundo, as pessoas continuam a gerar novas pessoinhas. Deve ser porque sempre que acontece a vinda de uma criança_ sobretudo se sonhada e desejada_ é como se se acendesse uma pequena vela na escuridão. Essa luz, ainda que tênue e bruxuleante, é capaz de iluminar tudo ao seu redor e um cantinho iluminado sempre predispõe nosso estado de espírito para coisas boas. Dar à luz um bebê também é fazer luzir o mundo, numa reciprocidade tal que só pode ser considerada uma bela e doce esperança.

Esperança também é o que norteia e ampara campanhas como a do Outubro Rosa. Isso porque toda doença traz consigo o desejo da cura, e quem tem desejos tem também o dom de esperançar. Campanhas como a do Outubro Rosa levam esclarecimento, prevenção, e expectativas de qualidade de vida para as mulheres. Mas fazem muito mais. Fazem-nas saber que não estão sozinhas, que a empatia é peça inquebrantável, que a solidariedade é poderoso elixir para a alma, e que a única coisa incurável na vida é ter um coração esperançoso.

Sempre considerei um disparate que houvesse um dia específico para relembrar as mães, os pais, os avós, as mulheres, os amigos, e uma infinidade mais de gente que tem importância diária em nossa vida. Homenagens à parte, creio mesmo é na reverência que se presta às pessoas no dia a dia, quando se liga para saber como vai, quando se aparece de repente só para dar um abraço, quando se convida para um café e um dedinho de prosa. Não há homenagem mais sincera e significativa do que a convivência. Estar perto, estar junto é abastecer-se e abastecer o outro de puro e gratuito afeto. Assim mesmo, sem precisar de data ou dia marcado para demonstrar afeição.

De qualquer forma, datas são feitas para relembrar, e se é preciso relembrar é porque temos certa inclinação para o esquecimento. As datas do décimo mês do ano também cumprem seu papel. Fazem-nos lembrar que, não importa a idade, precisamos cultivar a criança interior; que a prevenção continua a ser o melhor remédio; e que educar, a si e aos outros, é tarefa infindável porque, afinal, o que mais se aprende na vida “é só a fazer outras maiores perguntas.”

Agora, enquanto penso em tudo isso, outubro já quase se vai. Pousou aqui como uma borboleta, vindo com as flores e a primavera. Breve e efêmero, o décimo mês do ano também vai passar. E outubro ficará sendo só um bonito rastro perfumado de cor e infância, e um belo pretexto para se falar de esperança.
————————————————————————-

 

 

Anúncios

2 comentários em “O décimo mês do ano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s