Citação · Literatura · Para inspirar

A propósito

1449445647867

“Deito-me na rede, olho as nuvens vagabundas.

Creio que aquelas que estão paradas lá longe, branquinhas, espichadas como franjas, se chamam cirros; e essas gordas, brancas, que brilham ao sol aqui mais perto se chamam cúmulos. Mas não é preciso saber seus nomes; deixo-me levar pela fantasia de suas esculturas, e vou vagando ao sabor de seus caprichos. Direis que essa ocupação não é construtiva; responderei que estou contemplando o céu de minha Pátria.

Sempre é algo de nobre e afinal há momentos em que a gente se cansa de olhar a terra e os homens.”

Rubem Braga, ao início da crônica “Rede”

 

Anúncios

2 comentários em “A propósito

  1. “Estou contemplando o céu de minha Pátria”, diz o autor, com tanta propriedade, há algo mais belo? Também adoro observar, fotografar, o céu, as nuvens, o amanhecer, o pôr do sol, o infinito que nos protege. Obrigada Cris, meu sábado ficou mais azul!! Beijos querida

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s