Citação · Literatura · Palavras ao vento

Aceita um café?

1438106081309

Ontem foi o dia internacional do café. Como se precisasse. Café precisa é de todos os dias. Sem café apenas se levanta, não se acorda. Sem café, é como se o almoço não terminasse, não houvesse digestão possível. Sem café, não haveria pausa no trabalho e aquela conversa jogada fora a pretexto de. Sem café, faltaria inspiração a escritores, publicitários, diretores de cinema, artistas plásticos. Sem café, o mundo continua sendo possível, mas os dias têm menos sabor.

Café preto, café pingado, cortado, passado, café com leite, café espresso ou expresso, mas sempre café, com fervor. Aliás, Caio Fernando sabia bem como se pede: “Um café e um amor. Quentes, por favor.” Clarice Lispector não curava sua insônia, alimentava-a: com café. Levantava-se ao meio da noite, ia à janela, apreciava o silêncio e a quietude da madrugada. Achava a insônia um dom. Gostava da solidão das horas mais quietas.  À mão e à companhia, sempre o mesmo néctar: “E tomo café com gosto, toda sozinha no mundo. Ninguém me interrompe o nada.”

Café é bebida benfazeja. E democrática. Serve do patrão ao peão, ainda que se diferenciem os grãos. Ao primeiro, os importados e selecionados. Ao segundo, o mais simples coado. A haver café, é a conta. Não há quem passe imune ao seu aroma, ao seu convite. Sim, porque café é sempre um convite: a ficar um pouco mais, a dilatar a hora, a prolongar a presença. É que quando se oferece um café a alguém, se oferece junto o que de mais precioso alguém pode oferecer: o seu próprio tempo. Quer luxo maior do que esse?

Café é uma pausa no tranco do dia. Ninguém toma o “pretinho básico” às pressas. Ou melhor, até toma. Mas não aprecia. Talvez seja por isso que os americanos conseguem caminhar, dirigir, se alvoroçar com um copo de Starbucks sempre à mão. Eles apenas o bebem. Apreciar requer um outro nível, uma outra escala de tempo. É quase uma arte. Há que se aprendê-la com o pessoal lá das Minas Gerais. Como ensina Drummond: “Café coado na hora/ adoçado a rapadura bem escura,/ deve ser servido na tigela/ de flores de três cores,/ flores pegando fogo, de tão quente/ deve ser o café pra ser café oferecível.”

E para não dizer que não falei dos gaúchos, também Mário Quintana reverencia os caprichos de um bom torrado ou moído: “O café é tão grave, tão exclusivista, tão definitivo que não admite acompanhamento sólido. Mas eu o driblo, saboreando, junto com ele, o cheiro das torradas-na-manteiga que alguém pediu na mesa próxima.”

Os criadores do dia internacional do café que me perdoem. Mas não preciso de pretexto ou subterfúgio para me fazer acompanhar de um bom café. Basta havê-lo, farejá-lo, escutá-lo passando _ na vizinhança, nas cafeterias ou em casa_ para que me venha a vontade. Minha sede de café dispensa  relógio e calendário.

———————————————————————————————————-

O VISITANTE INÁBIL

Carlos Drummond de Andradade

Café coado na hora,

adoçado a rapadura bem escura,

deve ser servido na tigela

de flores de três cores,

flores pegando fogo, de tão quente

deve ser o café pra ser café

oferecível.

Queimo os dedos, viram cacos

as cores das três flores,

molho a calça, queimo a perna,

me envergonho:

Este café tem plenas condições

de ser bebido com prazer e continência,

e não correspondi à etiqueta

de beber café pelando em casa alheia.

Anúncios

2 comentários em “Aceita um café?

  1. Cris, obrigada pelo café encorpado, forte, de delicioso aroma, servido na xícara perfeita. O café dos nossos escritores é muito especial. Clarice diz “ninguém me interrompe o nada”, acompanhando-se desta bebida, Drummond que “deve ser o café pra ser café oferecível”, o que é a pura verdade, não pode ser quente, frio, requentado ou fervido, tem que ser oferecível, como nosso tempo, no seu fazimento e na companhia doada. Havia uma secretária que me dizia “não se pode tomar café em pé” e, por sua idade avançada, devia conhecer as propriedades terapêuticas desse momento. Cris, servida um café? Beijos carinhosos querida

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s