Poema · Poesia

Fala, coração

ESSE CORAÇÃO

Às vezes, como agora

ouço bater-me o coração.

Mas em geral

nem lhe presto atenção.

Passo semanas, anos

sem me dar conta

como se essa fosse

dele a profissão.

Lateja independente de mim

meu coração

vivo tão longe dele

ele

pulsando lá por sua conta

eu seguindo minha vida

exceto

é claro

quando desencadeia-se

o amor-paixão.

Aí eu-sou-ele

ele-sou-eu

no mesmo desespero

e glorificação.

Affonso Romano de Sant’Anna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s