De juízes e juízos

Crianças podem não saber nomear as coisas do mundo, mas são capazes dos sentimentos mais solidários do ponto de vista existencial. Quando pequena, havia em mim um sentimento e um desejo muito fortes de não fazer o mal. E não fazer o mal, no que dizia respeito à existência de pequeninos seres vivos, era simplesmente deixá-los viver.

Leia mais

DEVOLUÇÃO

A aventura de viver comporta muitos horizontes. Foi o que descobri numa recente viagem pelos Alpes europeus. Detalhe: viajei sobre duas rodas, algo até então inimaginável dentro daquilo a que, com certo descaso e algum consenso, chamamos de rotina. Acostumamo-nos com o comum dos dias que, convenhamos, se não nos surpreendem também não nos desacomodam. E a gente tem uma super tendência a se acomodar, ah se tem!


Leia mais

A Casa

Cris M. Zanferrari Cuidar da casa, amar a casa, casar com a casa numa relação que se renova a cada dia, todos os dias. Sou, definitivamente, uma “homebody”, uma pessoa caseira, em bom português. Minha casa é meu refúgio, espaço sagrado de bem-viver, de poder ser quem se é, de andar descalço, de acender incenso,…

Leia mais